1T15

EBITDA aumenta 12,5% beneficiado pelo desempenho robusto em Rebocagem e Estaleiro, mas desafiado pela desaceleração da economia brasileira, que pressiona Terminais de Contêineres, e pelas grandes oscilações cambiais, que impactaram negativamente o Lucro Líquido.